Hibernate Efetivo – erros comuns e soluções

Neste último final de semana, dias 4 e 5 de Agosto, ocorreu a terceira edição do QCon São Paulo, na qual reuniu 1000 participantes em dois dias de evento.

Diferentemente das últimas duas edições, na qual marquei presença como espectador, este ano eu tive a oportunidade de palestrar sobre o tema Hibernate Efetivo – erros comuns e soluções.

A edição deste ano superou as edições anteriores em vários aspectos, como organização, qualidade do wi-fi, nível das palestras e lightning talks, discussão nos corredores e claro, um excelente coffee-break. Devo parabenizar os organizadores pelo evento, principalmente pelo apoio dado a caravana da JavaCE, que este ano marcou presença em peso.

Sendo, segue os slides da minha apresentação, que por sua vez poderá ser baixada no formato PDF:

Durante a apresentação houve uma demo mostrando a diferença de performance na utilização do Hibernate em processamentos batch com e sem o uso da StatelessSession.

Uma das coisas que me deixou hiper-super feliz no evento foi a incrível oportunidade de ser entrevistado pela InfoQ Brasil sobre minha palestra, citando algumas boas e más práticas ao se trabalhar com Hibernate e problemas de performance. Vale a pena conferir!

No blog da Caelum você pode encontrar um excelente resumão do evento, além dos keynotes, e da maioria das palestras e lightning talks já divulgadas até o momento.

Gostaria de parabenizar novamente a Caelum pela organização e sucesso desta edição e, principalmente, pela oportunidade que me foi dada para palestrar neste grande evento.

11 thoughts on “Hibernate Efetivo – erros comuns e soluções

  1. Muito bom trabalho Rafael, vou apresentar para alguns colegas pois as críticas a esta ferramenta são grandes.
    Mais uma vez parabéns.

  2. Olá, sou estudante de computação e estou realizando uma pesquisa sobre o mapeamento objeto-relacional com o Hibernate, na qual, após alguns testes, constatei que o Hibernate mostrou um desempenho superior ao JDBC puro, em todas as operações CRUD, ao ser utilizado acesso concorrente ao banco de dados. Em contra partida o JDBC puro se mostrou bem melhor do que o Hibernate quando os testes foram feitos com poucos acessos simultâneos. Já pesquisei, sem sucesso, justificativas para tal resultado. O meu questionamento é: porque o Hibernate obteve maior estabilidade e desempenho à medida que a quantidade de acesso simultâneo ao banco de dados cresce? Obrigado.

  3. Olá Marisergio,

    É dificil dizer o porquê sem analisar seu mapeamento e configurações do Hibernate. Além do que seria interessante entender como você está fazendo estes benchmarks.

    Por exemplo, você configurou o Hibernate com cache level 2? Você está executando os comandos utilizando a mesma session? Existem mapeamentos LAZY?

  4. Olá..

    Como seria um exemplo “simples”… sem utilizar os DAO’s??
    Como seria estruturado o acesso à informação na camada de visão?

    Obrigado

Leave a Reply to Rafael Ponte Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *