STATE_SAVING_METHOD – server ou client ?

Uma das dúvidas mais frequentes na lista de discussão do javasf está relacionado em como o JSF mantém o estado da árvore de componentes de uma view, qual a diferença e qual deve-se usar: client ou server? Acredito que a melhor maneira de responder a estas perguntas está em saber a diferença entre os dois métodos, e é exatamente isso que pretendo explanar mais abaixo..

A framework nos fornece dois métodos para mantermos o estado da árvore de componentes, os métodos são “client” e “server”, ou seja, é possível manter o estado dos componentes no cliente (página gerada) ou servidor (session).

Mas o que diacho é esse “estado da árvore de componentes”? Bem, no JSF os dados são armazenados em dois caminhos diferentes: dentro do escopo de beans e dentro da árvore de componentes. O escopo de beans(managed-beans) por si só é auto-explicativo. Já o escopo da árvore de componentes é onde estão armazenados os dados(estados) destes componentes, eles são armazenados no response e então são recuperados quando um request chega, com isso o JSF consegue manter o estado de cada componente inalterado até que se mude para uma nova página.

No método “client” o estado da árvore será persistido no cliente, para ser mais exacto ele será serializado e encodado na base64 e ficará em um campo do tipo HTML-input-hidden na página gerada para o cliente(browser). Já no método “server” o estado será persistido na sessão do usuário, ou seja, no servidor e não mais no cliente. Cada um possui suas vantagens e desvantagens, veremos isso mais a frente..

Você poderá facilmente definir qual método pretende usar inserindo no web.xml da sua aplicação o seguinte trecho de código:

<context-param>
<param-name>javax.faces.STATE_SAVING_METHOD</param-name>
<param-value>client</param-value>
</context-param>

No código acima o param-value poderá ser definido como server ou client, por default o método é o server. Bem, depois de definido qual método usar e re-startar a aplicação começaremos a sentir as diferenças.

Diferenças

Método server

  • há um maior consumo de memória no lado servidor pois o estado esta sendo mantido na sessão por usuário;
  • problemas com o back-button do browser (é necessário mais consumo de memória para resolver este problema);
  • baixo consumo de banda na rede;
  • baixo consumo de memória no cliente;
  • uso de cpu no servidor é baixo;
  • clustering – mover a sessão para um outro nó do cluster (muitos dados na sessão);
  • melhora comunição via AJAX pois não é preciso reenviar o estado da view ao servidor;
  • páginas carregam mais rapidamente (ou pode-se dizer normalmente?);

Método client

  • menos uso da session e consequentemente menos consumo de memória no lado servidor;
  • sem consumo de memória entre requests;
  • corrige problemas de refresh (tecla F5) e botão voltar (back button) do browser;
  • resolve problemas de concorrência;
  • melhora escalabilidade da aplicação;
  • alto consumo de banda da rede;
  • maior overhead de cpu no servidor e cliente;
  • maior consumo de memória no lado cliente;
  • problemas de segurança;
  • excelente na fase de desenvolvimento pois conseguimos manter o estado da view mesmo depois de restartar o servidor;
  • páginas carregam ligeiramente mais lentas (isso depende muito da complexidade e quantidade de componentes na página);

* Os itens em vermelho indicam as desvantagens

Cada um traz consigo melhorias e problemas em determinados pontos, em alguns pontos há efeito contrário de acordo com o método escolhido, ou seja, se no método “server” algo funciona então pode ser que no método “client” pare de funcionar, e vice-versa. A maioria destes problemas podem ser resolvidos durante o desenvolvimento com algumas boas práticas, configurações, frameworks auxiliares e até truques, como por exemplo,

Estes são apenas alguns exemplos de como contornar tais problemas, algumas soluções o JSF já nos fornece com algumas configurações mais específicas, outras necessitaremos de frameworks auxiliares. No final das contas conseguimos contorna-los sem muitas dificuldades.

Então, qual devo usar?

Como podem ver há várias diferenças entre eles, mas dizer qual o melhor método é algo que vai depender muito do tipo de aplicação, quantidade de usuários e acessos, se é intranet ou não, entre outros detalhes do projeto. O ideal é conhecer a diferença entre eles e analisar qual método se encaixa melhor nos requisitos e necessidades do projeto.

Boa parte deste texto foi baseado nas discussões da lista javasf, leituras em blogs, fóruns, wikis, e principalmente nesta excelente apresentação, http://wiki.apache.org/myfaces-data/attachments/Performance/attachments/PerformanceBOFatJavaOne

Espero que esse texto sirva de alguma ajuda aos novatos na tecnologia e até alguns veteranos :))