2o Mau Habito Dos Desenvolvedores JSF

Método getter invocado múltiplas vezes?

Você sabia que uma simples consulta ao banco de dados colocada no método errado do seu managed bean pode tornar suas páginas 10x mais lentas?

Entre 2008 e 2014 eu palestrei em diversos lugares do Brasil sobre os 10 maus hábitos dos desenvolvedores JSF, e sem dúvida um dos problemas mais comuns que encontrei durante estas palestras conversando com profissionais, em consultorias e treinamentos foi o 2o mau hábito: colocar lógica cara em métodos getters.

Provavelmente você já caiu neste 2o mau hábito ou conhece alguém que tenha caído, de qualquer forma, podemos simplificá-lo com um simples trecho de código. Por exemplo, um problema grave pode estar num simples método getter:

public List<Produto> getProdutos() {
    return this.dao.lista(); // lista produtos do banco
}

Apesar deste método parecer inofensivo ele pode tornar sua página até 10x mais lenta para abrir no navegador! Caso duvide ou queira entender por que ele pode ser tão perigoso para sua aplicação, eu recomendo a leitura do meu novo post:

>> JSF: Não coloque processamento caro em métodos getters

Colocar consultas dentro de getters é tão perigoso que, na maioria dos casos, além de impactar diretamente na aplicação Java ele impacta no banco de dados pois este é bombardeado com inúmeras consultas.

E aí, o que achou da dica?

Deixe seu comentário, e se tiver algum amigo que curte meter consultas em getters por comodidade, eis a chance de convence-lo do contrário.

Estendendo JSF EL com JBoss EL

Uma das features que faz falta na JSF EL (Unified EL) é a não possibilidade de executar métodos sobre um objeto qualquer ou mesmo passar parâmetros para um método, isto é, não é possível por exemplo se utilizar de uma EL como #{managedBean.list.size()} ou #{managedBean.addSomeThing(row)}.

Enfim, atualmente a especificação nos limita apenas a obter propriedades de um objeto através de getters e setters ou obter os elementos de um map pelo nome. Contudo o pessoal da JBoss estendeu a JSF EL criando a JBoss EL -que hoje é utilizada no JBoss Seam– que traz diversas melhorias na expressividade e poder da expression language, entre elas a comentada um pouco acima.

Instalando

A instalação e configuração da JBoss EL no seu projeto é muito simples, e o melhor, não se faz necessário a instalação do JBoss Seam.

O primeiro passo é baixar a implementação da JBoss EL e então adicioná-la ao classpath (/WEB-INF/lib/) da sua aplicação, depois disso basta apenas adicionar um parâmetro de contexto no web.xml da aplicação para usar a lib:


	com.sun.faces.expressionFactory
	org.jboss.el.ExpressionFactoryImpl

Pronto! Você já pode se utilizar da JBoss EL para executar métodos e passar parâmetros para estes métodos quando necessário.

Features

O extensão traz diversas features interessantes e bastante utéis no nosso dia a dia, entre elas a já comentada passagem de parâmetros:


Podemos também escrever expressões como abaixo:


Bacana, não? Então o que vocês acham da feature a seguir?

Uma das features mais interessantes é a projection. Com ela é possível iterar coleções (list, set etc) de objetos de maneira simples através de sub-expressões, e o melhor, é possível iterar coleções aninhadas, algo realmente prático quando não se deseja escrever muito código nos managed beans.

Com a sintaxe de projections podemos fazer algo tão simples quanto:

#{company.departments.{d|d.name}}

Ou podemos ir mais longe com:

#{company.departments.{d|d.employees.{emp|emp.lastName}}}

É importante ressaltar que esta sintaxe não pode ser utilizada diretamente nas páginas (xhtml ou jsp) pois tanto Facelets quanto JSP não conseguem interpretá-la.

Limitações

Existem algumas limitações que se deve ficar atento, porém não é nada de outro mundo.

Eu particularmente considero a não compatibilidade com JSP 2.1 (isso mesmo, ela é compatível apenas com JSP 2.0) como a principal e a mais crítica da extensão, pois nem todas as aplicações com JSF 1.2 se utilizam de Facelets, mas deveriam, pois já é sabido de todos que qualquer aplicação séria desenvolvida em Jsf deveria utilizar-se de Facelets.

Então se você quer utilizar essa extensão com JSF 1.2 você deverá utilizar Facelets querendo ou não.

Concluindo

Aproveitem a extensão, evitem as gambiarras e as tentativas deploráveis de passagens de parâmetros utilizadas hoje em dia. A instalação da extensão é simples, a utilização é mais simples ainda, e o melhor de tudo é que há grandes possibilidade de fazer parte da JSR 314.

A extensão só tem a melhorar (versões futuras já estão sendo implementadas), principalmente em relação a sintaxe de projections (que poderá mudar em breve), possibilitando assim uma maior manipulação de coleções nas páginas.

Enfim, se seu projeto se utiliza de JSF 1.2 e você pretende utilizar a JBoss EL você já pode aproveitar e migrar suas páginas para Facelets, no final você e sua aplicação só tem a ganhar.