Não era mais uma receita de bolo JSF!

É incrível como depois do post Utilizando AJAX com JSF de maneira eficiente muitos desenvolvedores tem utilizado o exemplo básico do post -que nada mais era do que uma prova de conceito- como receita de bolo para criar aplicações sérias. Talvez eu não tenha sido claro, mas o intuito do post não era demonstrar um passo-a-passo de como desenvolver uma aplicação com alguns conjuntos de componentes, mas sim passar o conceito de como aproveitar melhor os recursos oferecidos pela tecnologia para criar aplicações mais ricas e leves.

Eu tentei ao máximo deixar claro que não eram os componentes X, Y ou Z que me forneciam recursos para implementar o conceito, como está bem claro nos trechos do post abaixo:

Utilizar um conjunto de componentes ricos e um framework AJAX. (Neste caso eu optei pelo Richfaces/Ajax4jsf por ser bastante simples de usar e integrar, por ser estável e por ser bastante utilizado na comunidade, contudo, qualquer outro conjunto de componentes AJAX poderia ser utilizado, como Trinidad ou mesmo o IceFaces);

E este,

Eu não me prendi a utilização dos frameworks ou conjuntos de componentes utilizados pois este não era o intuito do post, isso é algo simples e acredito que a maioria dos leitores não tenham dificuldades em relação a isso. Além do mais é possível implementar isso não somente com o Richfaces/Ajax4jsf, mas com qualquer outro framework ou conjuntos de componentes AJAX, por exemplo, […]

Não é necessário utilizar Richfaces/Ajax4jsf, Tomahawk e Facelets para aproveitar os recursos da tecnologia de forma eficiente, você poderá conseguir isso com qualquer outro framework ou conjunto de componentes que te permitam unir AJAX e JSF de maneira prática, sejam eles Trinidad, JBoss Seam, IceFaces, Ajax4jsf, ADF Faces e/ou JSFTemplating.

Mais claro que isso é impossível.. porém ainda não acabou, um fato engraçado é que alguns desenvolvedores chegaram a se queixar de que eu fui muito radical ao dizer para desenvolverem toda uma aplicação em uma única página. Eu em nenhum momento disse ou mesmo insinuei isto, o que eu disse foi:

A idéia principal tem por objetivo evitar escrever muitas páginas para representar cada view (tela), diminuindo assim o número de páginas no projeto, o número de regras de navegação no faces-config.xml, diminuindo o overhead no servidor e no cliente a cada refresh de página, […]

Vocês não precisam e provavelmente não deveriam implementar suas aplicações seguindo o exemplo do post, ele é básico, ele serve como referência, possui uma implementação simples e não se preocupa com alguns requisitos não funcionais como a paginação sob demanda ou quais os objetos que deveriam permanecer entre as requisições. Além do mais o exemplo é um CRUD, e não uma interface com o usuário mais complexa no sistema.

Entendam uma vez por todas que não existe uma arquitetura de referência ou receita de bolo para desenvolver sistemas, cada sistema possui suas necessidades e peculiaridades, e estas devem ser estudadas e analisadas para se chegar a uma solução plausível.

O importante é que vocês compreendam o conceito, seus prós e contras e principalmente onde e quando utiliza-lo. Não se prendam ao framework ou conjunto de componentes, a maioria deles hoje em dia te fornecem os recursos necessários para implementar a idéia sem muitas dificuldades.

Enfim, estudem, entendam, aprimorem, façam testes e implementem o conceito onde for necessário, com os componentes e frameworks cabíveis e sempre com bom senso.

9 thoughts on “Não era mais uma receita de bolo JSF!

  1. É impressionante como os desenvolvedores ainda insistem em não utilizar as boas práticas de desenvolvimento nos dias atuais, mesmo depois de diversos textos em blogs, fóruns e artigos.

    Bem, só nos resta continuar o nosso trabalho de pregar as boas práticas e rezar para que um dia chegue a época das boas práticas de desenvolvimento de software em todo o mercado.

  2. Copy/Paste é algo que nunca deixará de existir, não importa qual tecnologia… achou na Web vai direto pro CVS das pobres empresas…

    Muito bom seu blog!

  3. Falou bem.

    Daí vc vê quem tem criatividade ou não(é robô, como diz o Rogério).

    Mas confesso que acho bom ver uns caras ruins e burros assim. Dessa forma quem tem criatividade e é bom se detaca ainda mais.

  4. Parabéns pelo blog, é bom ver que tem pessoas que se dedicam a publicar o que pode dar um empurrão na tecnologia e alavancar os estudos dos outros.
    Não acho correto esse negócio de pegar na Intenet uma receita e sair por aí criando “sites e sistemas web” a rodo, cobrando preço de banana e se dizendo profissional/analista desenvolvedor/etc.
    Isso sem dúvida além de manchar nosso mercado com péssimos “profissionais” não estimula o “penso” das pessoas, o senso crítico e a vontade de ir aprendendo e destrinchando o que no início parece um monstro.
    Mas não tiro os méritos das “receitas de bolo” pois com elas é possível colocar um exemplo para “rodar” e depois lendo livros, artigos, sites, etc… ao menos não ficar boiando muito, estar de fato no mesmo contexto que os autores 😉
    Por isso acho louvável seu papel com esse blog assim como outros n por aí nessa Internet sem fim.

    Abraço e mais uma vez parabéns pelo blog.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *